Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

COM PREÇO DE PC, DELL LATITUDE 10 É TABLET PARA AMBIENTE CORPORATIVO

24/09/2013

 
 
O Dell Latitude 10 é dos poucos tablets do mercado brasileiro voltado ao mundo corporativo – e cobra caro por isso (R$ 2.700). Para quem procura um equipamento portátil para complementar uma máquina de trabalho, o Latitude pode ser um forte candidato. Ele permite ao usuário trabalhar com todos os principais softwares de produtividade da Microsoft, pois vem embarcado com o Windows 8. Apesar disso, seu hardware não é indicado para tarefas mais pesadas.
 

Os acessórios vendidos separadamente chamam a atenção. O modelo testado pelo UOL Tecnologia, por exemplo, veio com um dock (R$ 450), que basicamente transforma o portátil em um desktop tradicional, permitindo conexão com diferentes periféricos (quatro entradas USB, conector Ethernet, saída HDMI e P2).

Completam o conjunto de opcionais do Latitude 10 uma caneta stylus (R$ 96) e uma bateria extra (R$ 190) - sendo a sua, original, removível. Para ter esse escritório móvel, composto por tablets e acessórios, o usuário desembolsa R$ 3.300.

Considerando a usabilidade, o tablet vai muito bem. A tela, com boa resposta ao toque, é de LCD com a resistente tecnologia Gorilla Glass. Apesar de não ser Full HD, a reprodução de filmes de vídeos agrada, oferecendo uma resolução bastante cumpridora.

Hardware

Entre os pontos negativos do tablet, pode-se apontar seu fraco conjunto de hardware, se comparado a máquinas mais robustas (ele tem processador Atom de 1,8 GHz e 2 GB de RAM). Na prática, isso que dizer que, mesmo voltado ao ambiente corporativo, o Latitude sofre para trabalhos com arquivos grandes e pesados.

Já a caneta stylus, que ajuda para desenhar e realizar alterações gráficas na figura, pode demorar demais para obter resposta.

Em resumo: o tablet pode até mesmo substituir netbooks ou computadores um pouco mais antigos. Não é boa pedida - principalmente pelo preço - se comprado a máquinas portáteis mais novas, com hardware mais robusto. Mas pode ser um bom aliado caso o usuário não exija tanto do hardware e trabalhe com os programas do pacote Office, da Microsoft.
 

Modelos

Além da versão avaliada pelo UOL Tecnologia, estão disponíveis nas prateleiras outras versões do Latitude 10. A mais básica, que sai por R$ 2.050, não oferece suporte a 3G e tem bateria selada (não é removível). A mais avançada, de R$ 2.800, conta com leitor de impressão digital e smartcard. Existe ainda uma terceira versão que, diferentemente do modelo avaliado pela reportagem, não oferece GPS.

Como todos os modelos têm o mesmo nome, deve-se analisar com cuidados as configurações do Latitude 10 escolhido antes de efetivamente comprá-lo. 
 
 
 
 
Fonte: Uol

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar