Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

NETFLIX CONSULTA QUEM PIRATEIA CONTEÚDO PARA DECIDIR O QUE COLOCAR NO CATÁLOGO

16/09/2013

netflix
 
 

A parte mais difícil de combater a pirataria é encontrar uma forma de competir com algo gratuito. O Netflix faz isso tornando o processo bem simples: escolhendo propositadamente os programas de TV que são mais populares entre os piratas.

Após o recente lançamento do Netflix na Holanda, a vice-presidente de aquisição de conteúdo na Europa, Kelly Merryman, sentou-se para uma entrevista com o Tweakers.

Ela explica o truque: “Para a compra de séries, nós olhamos o que faz sucesso em sites de pirataria”. Na Holanda, por exemplo, o Netflix decidiu licenciar Prison Break por ser “excepcionalmente popular em sites de pirataria”, diz Merryman. Este não é o único fator considerado, mas certamente ajuda.

Em outra entrevista, também no Tweakers, o CEO do Netflix Reed Hasting resume a relação entre pirataria e Netflix:

Certamente que o torrent continua, e isso é verdade em todo o mundo, mas parte dele apenas cria a demanda… O Netflix é muito mais fácil do que usar torrents. Você não tem que lidar com arquivos, você não precisa baixá-los e movê-los para outro lugar. Basta clicar e assistir.

De acordo com Hastings, o tráfego de torrents no Canadá caiu cerca de 50% depois que o Netflix começou suas operações no país, há três anos.

Claro que a estratégia de licenciar os programas mais pirateados nem sempre funciona: às vezes, o conteúdo simplesmente não está à venda. Você talvez lembre (ou adivinhe) que Game of Thrones rotineiramente quebra recordes de pirataria. Só que ela não chegará ao Netflix, afinal pertence à concorrente HBO. É mais um motivo para o Netflix se esforçar em criar suas próprias séries.
 
 
Fonte: Gizmodo

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar