Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

TELEFONE CELULAR COM VISUAL TIJOLÃO TEM BATERIA QUE DURA ATÉ TRÊS MESES

09/09/2013

Modelo
 

Em um mundo no qual os telefones celulares tentam reunir o maior número de funções ocupando o menor espaço possível, a fabricante inglesa Binatone vai na contramão. Criada em 1958, a companhia apresentou na feira de tecnologia IFA 2013, realizada em Berlim (Alemanha), um portátil retrô no estilo tijolão e recursos muito, muito simples.

No caminho inverso também está a bateria do aparelho, que pode durar até três meses em standby, segundo o fabricante. A título de comparação, o Galaxy S4 aguenta cerca de 15 dias nessa mesma condição, enquanto o iPhone 5 não chega a dez dias.
 

Com dimensões que lembram as de antigos telefones sem fio, o Brick (tijolo, em inglês) é muito mais leve do que parece. A companhia não especifica seu peso, mas nesse quesito ele estaria na mesma categoria dos smartphones modernos. Só nesse quesito.

O revival dos anos 80 não tem a pretensão de roubar o lugar dos novos telefones. Ele entra, basicamente, como uma segunda opção quando o usuário quiser fazer graça e chamar a atenção (porque, acredite, isso certamente acontecerá).

O tijolão pode incorporar um chip de telefone celular e também ser usado como telefone sem fio para o ambiente doméstico – se faltar coragem, esta opção é a mais aconselhável.

Recursos
Um recurso que deve fazer muito sucesso na telinha de 1,8 polegada é a possibilidade de jogar o saudoso Snake, com comandos simples (setinhas para cima, para baixo e para os lados).

O aparelho também se conecta via Bluetooth com o (verdadeiro) telefone celular do usuário, reproduzindo músicas - seu alto-falante não fez feio nos testes do UOL Tecnologia. Essas caixas de som podem ser usadas ainda para ouvir rádio FM, artigo cada vez mais raro entre os smartphones.

A conexão Bluetooth permite enviar 300 contatos telefônicos para o Brick, que os armazena automaticamente. Por fim, ele envia e recebe mensagens de texto via celular.

Segundo o fabricante, a bateria do modelo de 60 euros (cerca de R$ 180) dura cerca de um mês em standby ou 28 horas de conversa. Já a versão mais robusta, de 99 euros (cerca de R$ 300), aguenta três meses em standby. O aparelho será lançado em outubro no mercado europeu. 

 
 
 
Fonte: Uol

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar