Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

CONSUMIDORES AINDA RESISTEM EM GASTAR COM SEGURANÇA MÓVEL

14/08/2013

Os consumidores ainda estão relutantes para adquirir software antivírus móvel, o que pode resultar em baixas financeiras para os fornecedores de segurança, incapazes de gerar receita com a tendência BYOD. É o que prevê a empresa de analises Gartner.

De acordo com o relatório "BYOD Initiatives Offer New Opportunities for Consumer Security Providers", as vendas de PCs estão caindo, restando aos fornecedores competir em um mercado de crescimento lento de software de segurança.

O déficit poderia ser recuperado a partir de vendas de software de segurança móvel, se não fosse pelo fato de que os consumidores ainda não estão comprando esse tipo de produto em quantidades suficientes. Mesmo quando o fazem, eles estão gastando menos dinheiro.

Uma solução parcial para os vendedores poderiam ser o BYOD, ou "traga o seu próprio dispositivo", porque os consumidores podem colocar os produtos de segurança móvel em seus smartphones e tablets por intermédio do empregador, segundo a Gartner.

"Isso representa aos fornecedores de consumidor e de produtos de segurança de endpoints corporativos uma oportunidade para reforçar a segurança em dispositivos privados e potencialmente expandir a sua atuação voltada ao consumidor", disse o diretor de pesquisa da Gartner, Ruggero Contu.

"Consequentemente, os gerentes de produtos a fornecedores de segurança de consumo precisam adotar estratégias que permitam o uso seguro de dispositivos pessoais no ambiente de trabalho da empresa."

De acordo com o analista, o consumidor atualmente tem cerca de cinco dispositivos em casa com conexão à Internet. A sua vontade de defender esses equipamentos com softwares pagos pode variar no futuro dependendo da sua idade, sexo e habilidades de TI, disse a empresa sem entrar em detalhes sobre qual a combinação de motivos pode ser menos propensa a desembolsar dinheiro com antivírus.

A Gartner fez uma observação sobre a importância do BYOD, porque as empresas continuarão a investir em softwares de segurança, muitas vezes por motivos de conformidade. 

O que não está tão claro é: até que ponto as plataformas móveis serão integradas à segurança, tanto por razões regulatórias como praticidade.

Se a quantidade de malware móvel aumentar e se tornar um grande problema no Android, digamos, o Google provavelmente vai sentir que precisa resolver o problema por seus próprios meios, deixando produtos pagos em desvantagem.

"A atual consciência com relação à segurança e seu impacto sobre os usuários de dispositivos móveis tende a mudar", disse Contu.

"A Gartner espera que os ataques se concentrem cada vez mais em plataformas móveis, a medida que estas se tornam mais populares. É provável que isso faça com que os consumidores mostrem mais interesse por produtos de segurança voltador a dispositivos móveis e irão adquirir segurança móvel como parte de uma plataforma de segurança de endpoint mais ampla."
 
 
 
 
Fonte: IDgNow

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar