Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

O PRIMEIRO HAMBÚRGUER DE LABORATÓRIO DO MUNDO NÃO TEM UM GOSTO MUITO BOM

06/08/2013

A humanidade hoje experimentou o primeiro hambúrguer criado inteiramente em um laboratório, e, segundo relatos, ele não é muito bom.

Cientistas holandeses apresentaram hoje um hambúrguer criado com células-tronco tiradas de vacas. Elas foram usadas para reconstruir os músculos da carne bovina e então transformada em um hambúrguer. E, em uma conferência científica em Londres, a carne de laboratório foi experimentada pela primeira vez.Pallab Josh, da BBC, presenciou a degustação. Segundo o jornalista, a ausência de gordura na carne fez com que os degustadores dizerem que ela não tinha o gosto certo.

O projeto de criar carne em laboratório custou US$ 325 mil e foi financiado por Sergey Brin, do Google. O objetivo é criar uma forma sustentável de suprir a demanda por carne de vaca no mundo. “Acho que as pessoas não entendem que a produção de carne está em seu máximo atualmente, e não vai conseguir suprir a demanda nos próximos 40 anos”, explicou Mark Post, professor da Universidade Maastricht. “Precisamos criar uma alternativa, não há dúvida”. Ele também vê o hambúrguer criado em laboratório como uma saída para um problema bem grave – a criação de animais para abate.

Experimentação

Dois voluntários degustaram o primeiro hambúrguer de laboratório do mundo. Foram eles a pesquisadora austríaca Hanni Rutzler e o jornalista de culinária Josh Schonwald. O caríssimo hambúrguer foi finalizado durante o fim de semana e colocado em retirado do freezer na manhã de hoje, para enfim ser preparado e comido pelos voluntários.

Hanni considerou o hambúrguer “autêntico”, e com um “sabor próximo à carne”. Schonwald disse que a textura é parecida com o da carne de verdade, mas destacou a ausência de gordura.

Esta ausência de gordura é um dos desafios da equipe de Post para aperfeiçoar a carne artificial. Ele acredita que a carne de laboratório só será viável dentro de 10 a 20 anos – é o tempo necessário para reduzir os custos e aumentar o volume de produção. Sobre a aceitação do público para a carne de laboratório, ele diz que no futuro não teremos opção a não ser comer esses hambúrgueres. “Existem pelo menos três coisas que podem acontecer daqui para frente. Uma delas é todos nós nos tornarmos vegetarianos, o que é improvável. Outra é que todos ignorem os problemas, e isso aumente os danos ambientais. Por fim temos a terceira opção, que é testar lgo completamente novo.”

Se a carne de laboratório é realmente o futuro, vamos torcer então para que os cientistas consigam colocar gosto nela. Caso contrário, vamos precisar de muito catchup e mostarda.

 
 
 
Fonte: Gizmodo

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar