Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

SAMSUNG NEGA TER SABOTADO TESTES DE DESEMPENHO DO GALAXY S4

01/08/2013

Depois de ter sido acusada de sabotar testes de desempenho de seu carro-chefe, o Galaxy S4, a Samsung está negando as acusações.

De acordo com o site AnandTech, a empresa alterou o dispositivo para produzir uma melhoria de desempenho de 11% quando testado por aplicações que avaliam performance de smartphones: reconhecendo o uso desses aplicativos, o Galaxy S4 rodaria a 533 MHz, conseguindo um desempenho muito melhor, mas quando executa um aplicativo ou game comum, a GPU do dispositivo trabalha, no máximo, a 480 MHz.

Galaxy S4 teria maior desempenho se utilizado  para testes

Galaxy S4 teria maior desempenho se utilizado para testes

A empresa inicialmente respondeu através de um post em seu blog coreano, mas agora uma declaração em inglês foi feita, negando que a Samsung tenha feito qualquer tipo de interferência no dispositivo e explicando os resultados. Confira na íntegra:

Em condições normais, o Galaxy S4 foi projetado para permitir que a freqüência máxima GPU seja de 533MHz. No entanto, a freqüência máxima GPU é reduzida para 480MHz para determinados aplicativos de jogos que podem causar uma sobrecarga, quando eles são usados por um período prolongado de tempo no modo de tela cheia. Enquanto isso, a frequência máxima de GPU de 533MHz é aplicável para a execução de aplicações que são normalmente utilizados em modo de tela cheia, como o navegador S, Galeria, Câmera, Player de vídeo e determinadas aplicações de benchmarking, que também exigem um desempenho considerável.

As freqüências máximas de GPU para o Galaxy S4 têm sido variadas para proporcionar uma experiência de usuário ideal para nossos clientes, e não tinham a intenção de melhorar certos resultados de benchmark.

Continuamos empenhados em fornecer aos nossos clientes a melhor experiência de usuário.

O Galaxy S4 é um dos dispositivos mais populares da Samsung, acumulando 10 milhões de vendas em menos de um mês após seu lançamento.

 
 
 
Fonte: Codigo Fonte

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar