Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

OS MUITOS CAMINHOS QUE O GOOGLE SEGUE PARA TENTAR DOMINAR O MUNDO

22/07/2013

Um rumor surgiu recentemente dizendo que oGoogle quer criar seu próprio serviço de TV a cabo. Isso transformaria o Google de um mero proprietário de um site de vídeos por streaming em um competidor com gigantes de telecomunicações. Isso significaria que o Google teria uma indústria completamente nova para tentar dominar. E isso nos deixa com uma questão no ar: o Google já não domina indústrias demais?

A resposta para esta pergunta depende muito do seu modo de ver o mundo. O Google é uma empresa enorme, com projetos que vão desde o negócio de anúncios com o AdSense a cartografia digital com o Google Maps, além de tecnologia de consumo futurista com o Google Glass. Também há uma série de outros produtos que o Google desenvolve e você provavelmente nunca ouviu falar. (Você sabia que o Google está no mercado de comercialização de energia? É verdade!) Mas é difícil entender a escala da situação sem uma lista de tudo o que o Google faz atualmente. E esta lista está logo abaixo, para você checar. E lembre-se: essas são as coisas que sabemos.

Publicidade

É isso que faz o Google continuar funcionando. Os pilares principais da área de publicidade do Google incluem o AdWords, os anúncios simples em texto que você está acostumado a ver em toda a internet, e o AdSense, o programa que entrega esses anúncios. Também há o AdMob, a área de publicidade móvel que o Google pretende desenvolver até chegar no mesmo nível dos outros anúncios, e o DoubleClick, a suíte de ferramentas de gerenciamento de anúncios para quem quer fazer eles funcionarem direito. Se o Google tiver que sair de algum dos negócios, certamente não será desse aqui. A publicidade é responsável por cerca de 95% de toda a receita da empresa.

Software de produtividade

É difícil decidir como chamar as muitas soluções de software do Google, mas é seguro dizer que elas podem ser categorizadas como de produtividade. A oferta inclui tudo do Gmail, ao Google Calendare o Docs, e cada vez mais eles se tornam a solução padrão em suas respectivas categorias. O Google chama o pacote de Google Apps e oferece uma versão gratuita para consumidores e uma paga para clientes corporativos.

Softwares de publicação

O Google entrou no trem de auto-publicação da internet muito antes de outros grandes nomes. E isso inclui produtos como Blogger, Google Sites (antigo Jotspot) e Picasa, o site de compartilhamento online de fotos. É bem provável que, em breve, eles se tornem apenas recursos do Google+.

Sistemas operacionais

Do lado dos desktops a oferta é o Google Chrome, o navegador que nos últimos anos assumiu uma nova vida com a chegada do Chrome OS. Combinado com os softwares de produtividade da empresa, você pode rodar praticamente tudo o que precisa no seu computador usando apenas softwares do Google. Se preferir trabalhar no seu smartphone ou tablet, o Google é o responsável pelo sistema operacional móvel mais popular do mundo, o Android.

Celulares

Recentemente, vimos o Google sair do mundo dos pixels e começar a explorar o mercado de hardware. A ação mais agressiva da empresa foi a compra da Motorola Mobility por US$ 12,5 bilhões em 2011. Agora estamos começando a ver os primeiros frutos deste trabalho, após o presidente do Google, Eric Schmidt, ser visto usando o Motorola Moto X na semana passada. No passado, o Google fez parcerias com empresas como a HTC para criar hardware, mas o Moto X será o primeiro smartphone totalmente feito pelo Google.

Laptops

O plano vai além dos smartphones. O Google também entrou no mercado de laptops após lançar o seu Chromebook Pixel. O Google também trabalhou com outras fabricantes como Samsung e Acer nos seus Chromebooks (que são bem baratos), rodando o seu sistema Chrome OS.

Mapas

É engraçado pensar nisso. O Google também é uma das empresas mais inovadoras de mapeamento do mundo. Você só precisa olhar para alguns recursos do Google Maps, como o Street View ou as direções curva-curva, ou até mesmo os mapas 3D. O Google também se apoia nas possibilidades de GPS para fazer coisas como o Panoramio, um app pouco conhecido que dá a possibilidade dos usuários enviarem suas fotos com os dados de geolocalização incluídos nela. Se muita gente fizer isso, o Google poderá efetivamente criar um modelo 3D de todo o planeta. Muita gente precisaria enviar as fotos, no entanto. Até lá, temos o Google Earth para nos mostrar como são as coisas por aí. Além do Google Mars.

Vídeos online

Em uma palavra: YouTube. O Google é o orgulhoso proprietário do maior site de vídeos do mundo, onde há muito mais do que clipes de como se maquiar ou crianças caindo do skate. O site agora recebe conteúdo original profissional de centenas de empresas diferentes, incluindo The Onion, The Wall Street Journal e Vice. Caso o Google avance nas suas iniciativas de TV a cabo, vai ser interessante ver como essas incontáveis horas de conteúdo do YouTube vão se encaixar na equação.

Compras

O Google Play parece apenas mais uma loja de apps, mas com o tempo, o Google pretende vender todo o tipo de coisa por ali. Além de apps, já é possível comprar músicas, livros, revistas, filmes e até dispositivos. E com livros didáticos a caminho do Google Play, não vai demorar muito até a loja começar a oferecer um pacote completo para educação também.

Pagamentos

Não seria nada fácil comprar coisas em um site do Google se o Google também não oferecesse uma forma de pagamento. E o Google tem um sistema de pagamento. Conhecido anteriormente como Google Checkout, o Google Wallet é um sistema de pagamento que cada vez se torna mais disponível em diversos tipos de estabelecimentos. O Google Wallet usa dados dos seus cartões de crédito, débito, gift cards, programas de fidelidade e, quando você quiser fazer um pagamento, basta deslizar o smartphone em um sensor NFC. Mas ele ainda precisa de muito para crescer – existem poucos sensores NFC espalhados por aí.

Redes Sociais

Após anos tentando, o Google finalmente tem uma rede social relativamente grande, o Google+. Criado para funcionar como uma camada social que conecta todos os seus produtos do Google, o Google+ se provou também uma rede social bastante funcional, apesar de ainda sofrer com a falta de engajamento dos seus usuários. Mas não podemos esquecer que o Google ainda é o dono doOrkut, que ainda é grande aqui no Brasil.

Mensagens

Fora da sua rede social incipiente, o Google tem uma das maiores comunidades de mensagens do mundo. O principal produto é o Google Talk, serviço de mensagens instantâneas ancorado no Gmail, mas o Google também busca o front mobile com o Google Voice. Além de chamadas telefônicas básicas, o Voice também facilita o envio e recebimento de mensagens SMS no seu browser. A grande novidade na área é o recém-anunciado Google Hangouts, que pode se tornar o recurso mais importante nos smartphones.

Telecomunicações

Lançar seu próprio serviço de TV a cabo seria uma nova aventura para o Google, mas a empresa já brinca há alguns anos na indústria de telecomunicações. Tudo começou quando o Google lançou oGoogle Voice, o que tornou empresas de telefonia de longa distância obsoletas ao diminuir drasticamente suas taxas. O Google passou a ter controle dos cabos no ano passado ao lançar oGoogle Fiber, seu serviço de internet ultrarrápida. E ainda há o Google TV – portanto, oferecer TV a cabo seria apenas uma forma do Google completar seu portfólio.

O futuro

E isso é o que o Google faz hoje. Quem sabe o que vem por aí? Seguindo os passos da rival do Vale do Silício Apple, a empresa está produzindo muitas coisas em segredo. O lar de projetos de pesquisa e desenvolvimento secreto é o Google X, um prédio de dois andares no campus do Google que trabalha em ideias como o carro sem motorista. Outro grande projeto que veio do Google X pode não apenas definir o futuro do Google, mas também o da tecnologia em geral. Ele pode ser descrito em duas palavras: Google Glass.

 
Fonte: Gizmodo

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar