Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

VAZA SUPOSTO ROADMAP DA TRANSIÇÃO ENTRE BGA E LGA DA INTEL

10/07/2013

O primeiro processador do tipo BGA (ball grid array) da Intel chega ao final deste ano, segundo um roadmap que está circulando em diversos sites. Os estreantes desta nova forma de conexão do processador à placa-mãe serão os modelos de entrada, o que inclui CPUs Celeron e Pentium.

Os primeiros modelos de processadores para desktops com a conexão no tipo BGA serão baseados no "Bay Trail-D", incluindo o dual-core de 2.4GHz Celeron J150, o quad-core em 2GHz Celeron J1850 e o quad-core de 2.41GHz Pentium J2850, o "topo de linha" destes modelos de entrada em BGA deste ano.

A partir de 2014, a empresa irá ampliar as opções introduzindo os processadores mais potentes em BGA, equipados com a nova geração de gráficos integrados Iris Pro 5200. Os modelos listados são o i5-4570R, com iGPU em 1150MHz e 65W de TDP, e o i5-4670R e i7-4770R, ambos com gráficos integrados em 1.3GHz.

Os processadores BGA trazem como vantagens designs mais finos (algo que não é uma prioridade em computadores de mesa), com a solda do processador diretamente na placa-mãe, ao invés dos pinos presentes no modelo mais comum hoje, o LGA. Esta conexão também reduz a distância entre a CPU e a mainboard diminuindo o condutor elétrico, reduzindo o indutância e também aumentando a propagação de calor, ajudando a evitar que o chip superaqueça.

Outro fator apontado como a grande vantagem do BGA é a maior densidade de conectores, pois com o aumento da concetração de pinos, no LGA, existe o risco da conexão indevida de pinos adjacentes com a solda pelo usuário. Como o BGA isto não acontece, por ser um processo que só pode ser realizado na indústria com equipamentos específicos.

E é aí que entra a polêmica sobre o BGA: a solda da CPU diretamente na placa-mãe necessita de aparelhos automatizados para ser realizada, sendo impossível para o usuário doméstico fazer a mudança de processador em seu computador. Na prática, o BGA torna a placa-mãe e o processador em um "pacote único", sendo impossível substituir uma das peças ou fazer o upgrade de apenas uma delas. Caso um dos dois componentes estrague, o outro acaba inutilizado, também.
 
 
 
Fonte: Adrenaline

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar