Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

ITORPEDOS: SEUS METADADOS REVELAM MUITO DE VOCÊ

08/07/2013

DESPREOCUPADO QUANTO AO PRISM? Não deveria! Um novo projeto a partir de mapas do MIT Media Lab para as redes sociais, usa nossos metadados no Gmail – semelhante à análise que a Agência de Segurança Nacional poderia fazer a partir da coleta de nossos dados, para construir um mapa de amizades, contatos profissionais, e outros entrelaçamentos.

Em poucos minutos ele foi capaz de ler todos os meus e-mails, mostrando onde amizades pessoais se entrelaçavam com redes profissionais montando vários círculos de amigos.

Brincar com as conexões geradas é fascinante e também assustador. A ferramenta de mineração de dados MIT, chamada Immersion, é capaz apresentar aos usuários diferentes perspectivas dos seus dados por e-mail. É, sem dúvida, uma importante ferramenta de auto reflexão em um momento onde o zeitgeist é a autopromoção via redes sociais.

♦ INVASÃO DE PRIVACIDADE - Duas dicas de Luis Fernando Soeiro no Fisl 14 para manter suas comunicações e compartilhamento de dados longe dos olhos e algoritmos das empresas de telecom e internet:

Retroshare (para pcs) – é uma plataforma privada e segura para compartilhar arquivos entre amigos. Também permite o envio de mensagens, chats, criação de fóruns etc. A partir de autenticação utilizando o aplicativo OpenSLL, a ferramenta criptografa toda a comunicação. Tem diferentes versões tanto para Linux quanto para Windows. Acesse o site do projeto (em inglês).

Projeto Serval (para celulares com Android) – Já imaginou o seu celular se comunicando com outro sem depender da infraestrutura da sua operadora? Essa é a proposta deste software, desenvolvida a princípio para celulares com sistema Android,  e que pode contribuir em áreas que passaram por calamidades sociais. A ideia é criar uma rede móvel temporária utilizando o próprio Wi-fi do aparelho. Saiba mais (também em inglês).

♦ E O QUE DIZEM OS NÚMEROS? O balanço da telefonia móvel recém divulgado pela Anatel aponta duas tendências interessantes: está havendo migração do pré para o pós-pago (das 974 mil ativações, 688 mil foram no pós-pago) e a banda larga móvel tem crescido em ritmo alucinante, bem maior que o crescimento do 4G, embora faltem dados de vendas de 4G de duas operadoras, Oi e Tim. No último mês, a banda larga móvel cresceu pouco mais de 3 milhões de acessos.

A redução da base da Vivo em mais de 700 mil linhas chama atenção. Como o número saiu muito tarde, na sexta-feira, ainda não há uma explicação oficial. Também é impossível cravar que tenha sido limpeza de base, diante da portabilidade e da forte adoção da banda larga (geralmente com melhor relação custo/benefício nos planos pós-pago).

Segundo o portal Teleco, a TIM liderou o crescimento do celular em maio com adições líquidas de 563 mil celulares, seguida pela Claro (433 mil) e Oi (122 mil). A Vivo voltou a apresentar adições líquidas negativas (-176 mil). A Vivo liderou mais uma vez no pós pago (383 mil) mas apresentou adições líquidas negativas (-560 mil) no pré-pago. A TIM liderou no pré-pago (383 mil) e foi a 2ªcolocado em adições líquidas no pós (180 mil).

Outro dado interesse, este da Abinee: a produção de telefones celular no Brasil continuou em queda em maio (-1,8% em relação à mai/12). A produção apresentou queda em todos os meses de 2013. A produção no 1º trimestre de 2013 (1T13) foi 8,7% menor que a do 1T12.

O mercado de celulares no Brasil vai mudar e o negócio das operadoras também. O mercado parece ter chegado na sua maturidade, com o volume de venda de novas linhas em queda constante, em relação aos anos de 2011 e 2012, e a migração dos planos existentes para o pós-pago. A ver.

♦ BRASIL TERÁ NOVOS DOMÍNIOS - Os pedidos de registro dos domínios .UOL, .BRADESCO, .ITAU, .NATURA e .VIVO passaram pelo crivo técnico da Internet Corporation for Assigned Names and Numbers (ICANN) e receberam salvo-conduto para avançar à próxima fase do processo de criação de novos domínios de primeiro nível genéricos (gTLDs) iniciado em 2012. Não havendo nenhuma objeção a eles na próxima etapa (como aconteceu com os domínio .bom e .amazon), estão praticamente aprovados para uso assim que a ICANN o liberar. Algo que só deve acontecer no início de 2014 ou, na melhor das hipóteses, no fim deste ano.

A análise de dois domínios é aguardada com ansiedade pelo Nic.br no Brasil: .FINAL e .RIO.

Ter seu próprio sufixo de domínios confere às companhias aprovadas credibilidades, exclusividade e inovação. “Ganharemos em maior exposição da nossa marca e reforçamos nosso posicionamento como uma empresa pioneira na internet. Além disso, o registro de domínios .uol nos permitirá ser reconhecidos internacionalmente e facilitará acesso aos sites hospedados no UOL”, destaca Ricardo Dutra, diretor de Marketing do UOL, que pelo andar do andor deve vir a ser a primeira empresa brasileira de internet a ter um (gTLDs).
 
 
 
Fonte: IdgNow

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar