Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

JULGAMENTO DO WIKILEAKS DEBATE SE TWITTER PODE SER USADO COMO PROVA

19/06/2013

A corte marcial do soldado norte-americano acusado de fornecer documentos secretos ao WikiLeaks, em um caso que ilustra o desafio de manter segredos na era digital, deve decidir se os tweets e páginas da internet podem ser admitidos como evidências.

Os advogados do soldado Bradley Manning, de 25 anos, que é acusado de fornecer mais de 700 mil arquivos para o site na maior violação de dados sigilosos na história dos EUA, defenderam nesta terça-feira que as postagens no Twitter oferecidas por promotores não cumprem normas do Tribunal.

"Qualquer um pode criar uma página de internet que se pareça com WikiLeaks ou Twitter", argumentou o advogado de defesa Joshua Tooman quando o governo foi procurado para admitir um tweet de 7 de maio de 2010 do WikiLeaks em busca de endereços militares, e uma página do site archive.org que mostrou uma lista de itens que o WikiLeaks estava buscando do público.

Tooman disse que um investigador do governo havia acessado os tweets indiretamente, por meio do Google, em vez de através do Twitter ou diretamente do WikiLeaks. Ele disse que a evidência não conseguiu cumprir o teste de autenticidade, já que não havia nenhuma maneira de saber qual era a aparência do site quando o tweet ou página foi publicada.

Os promotores argumentaram que estes tweets, bem como um de 8 de janeiro de 2010 do WikiLeaks dizendo que tinha um vídeo criptografado de um ataque aéreo dos EUA, foram evidências de um vazamento e devem ser admissíveis.

A juíza Denise Lind não se pronunciou sobre as provas. Ela ordenou um recesso até a próxima terça-feira. O julgamento está marcado para ser retomado em 26 de junho.
 
 
 
Fonte: Uol

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar