Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

AMD ABANDONA “EXCLUSIVIDADE” AO WINDOWS E ABRAÇA O ANDROID E CHROME OS

06/06/2013

Depois de anos focando exclusivamente no Windows, a AMD está abrindo as portas para o projeto de chips para PCs e tablets rodando sistemas como o Android e Chrome OS. A informação é de Lisa Su, vice-presidente sênio e gerente geral da unidade global de negócios na AMD, durante uma entrevista na Computex 2013, feira de tecnologia que acontece durante esta semana em Taiwan.

A AMD também está expandindo sua divisão de processadores “sob medida”, e a adoção do Android e Chrome OS oferece flexibilidade no design e integração de chips por terceiros, disse Su.

“Estamos bastante comprometidos com o Windows 8 e acreditamos que ele é um ótimo sistema operacional, mas também vemos uma oportunidade de mercado para o crescimento do Chrome e Android”, disse Su.

A AMD havia dito anteriormente que não tinha interesse no Android, e que seus processadores seriam exclusivamente otimizados para o Windows 8. Mas agora a empresa está disposta a adaptar seus chips para empresas interessadas em construir notebooks rodando o Android ou Chrome OS.

“Acredito que o Android e Chrome serão mais usados em máquinas de entrada, como tablets ou notebooks low-end”, completou a executiva.

Su não comentou quando tablets Android equipados com processadores AMD poderão chegtar ao mercado. Mas a empresa está trabalhando com desenvolvedores de aplicativos Android otimizados para seus chips.

Já há esforços independentes para levar o Android a tablets e PCs com processadores AMD, e a empresa já oferece o emulador BlueStacks que permite rodar apps desenvolvidos para o sistema da Google em PCs com Windows. Processadores da ARM, Intel e MIPS já são compatíveis com o Android, embora a maior parte do código nativo no sistema seja escrito e otimizado para a arquitetura ARM.

A adoção do Windows 8 em tablets tem sido fraca, e o suporte a Android pode abrir um maior mercado para a AMD. Processadores anteriores da empresa, como o Z-01 e Z-60, foram usados em apenas um punhado de tablets Windows, nenhum deles um sucesso de vendas.

A AMD espera que os novos chips de uma linha de produtos de codinome Temash, conhecidos comercialmente como parte das séries A4 e A6, lhe proporcionem um recomeço no mercado de tablets. Os chips tem baixo consumo de energia, com TDP que pode chegar a apenas 3.9 Watts, e portáteis equipados com eles podem chegar a uma autonomia de até 11 horas na navegação web. Aparelhos com o Temash são esperados para a segunda metade deste ano, e um protótipo de um tablet da Quanta com um dos novos chips foi demonstrado pela AMD durante a Computex.

Os chips da família Temash são processadores de 64 Bits e foram projetados para o Windows 8 e para oferecer um desempenho similar ao de um PC em um tablet, em contraste aos processadores Intel da família Bay Trail, que focam na autonomia de bateria. Os Temash incluem uma GPU Radeon compatível com DirectX 11, o que melhora o desempenho em jogos no Windows.
 
 
 
Fonte: Pcworld

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar