Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

INTEL TRABALHA EM VERSÃO DA TECNOLOGIA THUNDERBOLT PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS

06/06/2013

A Intel trabalha em uma versão da tecnologia Thunderbolt adaptada para smartphones e tablets, mas ela pode não vingar se os consumidores preferirem produtos equipados com a WiGig, uma especificação para transferência de dados em alta velocidade entre dois aparelhos sem o uso de fios.

Durante a Computex 2013 Dadi Perlmutter, vice-presidente executivo e gerente-geral do grupo de arquitetura na Intel, disse que há uma demanda por maior largura de banda, para que smartphones e tablets possam se conectar a TVs de altíssima resolução e transferir dados em alta velocidade para dispositivos de armazenamento externo. A tecnologia Thunderbolt, apresentada no início de 2011, faz exatamente isso usando cabos. A versão “móvel” seria uma variante com menor consumo de energia da versão que já é usada em PCs e Macs, disse Perlmutter, que não informou quando a tecnologia estará pronta.

A Apple foi a primeira empresa a adotar Thunderbolt (em seus Macbooks), mas o sucesso de uma versão sem fios está nas mãos dos usuários, que podem acabar preferindo uma solução sem fios para a transferência de dados, disse Perlmutter.

A Intel apoia a especificação WiGig, que permite a transferência de dados entre dois aparelhos a até 7 Gigabits por segundo, mais rápido que as versões atuais ou futuras da tecnologia Wi-Fi. WiGig opera na frequência de 60 Gigahertz, e foi projetada para o uso em curtas distâncias, ou dentro de uma mesma sala. A Wireless Gigabit Alliance é o consórcio que lidera o desenvolvimento da tecnologia, e aparelhos com suporte a este padrão podem chegar às lojas no ano que vem. Espera-se que, eventualmente, a Wi-Fi Alliance assuma o controle do desenvolvimento da WiGig.

“Os usuários querem Thunderbolt ou WiGig? Podem querer ambos. Estamos trabalhando nas duas”, disse Perlmutter. “Vamos ver quem ganha”, completou.

A maioria dos smartphones e tablets atualmente no mercado, com exceção dos aparelhos da Apple, usa portas micro USB para se conectar a computadores e periféricos, com o padrão USB 3.0 só agora chegando a estes aparelhos. A ASUS, por exemplo, apresentou durante a Computex um tablet, o Transformer Pad Infinity, equipado com uma porta USB 3.0.

Além disso, a adoção do Thunderbolt nos desktops e notebooks tem sido fraca por causa da dominância do USB 3.0, que é mais lento porém onipresente, barato e compatível com uma inimaginável quantidade de dispositivos USB 2.0 e 1.0 já no mercado. Periféricos e cabos Thunderbolt, em contrapartida, são mais caros.

Em Abril a Intel anunciou que estava dobrando a velocidade do barramento Thunderbolt, sobre o qual podem trafegar sinais de outros barramentos como PCI-Express e DisplayPort, para 20 Gigabits por segundo.
 
 
 
Fonte: Pcworld

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar