Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

TUDO SOBRE OS NOVOS PROCESSADORES DA INTEL QUE ESTARÃO NO SEU PRÓXIMO COMPUTADOR

03/06/2013

Faz alguns meses que vemos algumas pequenas informações sobre a quarta geração de processadores da Intel. Bons gráficos, bateria melhor. Coisas animadoras. Finalmente, no entanto, conseguimos ver tudo sobre os chips que equiparão a maior parte dos computadores no ano que vem, e eles estarão disponíveis a partir de 4 de junho. O futuro parece brilhante.

Para colocar esses chips – anteriormente conhecidos como Haswell – em perspectiva, lembre o que a Intel chama de sistema tick-tock quando fala em atualização de processadores. O tick é uma melhoria pequena, quando as coisas encolhem e ficam mais poderosas. O tock é quando as grandes mudanças são feitas. Este é o tock.

Em uma primeira olhada, a quarta geração de chips não parece muito diferente dos antecessores. Os chips cresceram um pouco em tamanho, de 160nm para 177nm, e foram feitos no mesmo processo de 22nm. Então por que um pouco maior? Para acomodar as melhorias gráficas preparadas pela Intel.

ku-xlarge

E isso é apenas para começar. Eis todos os detalhes que esses caras conseguem fazer.

Bateria maior e melhor

O que provavelmente é o mais interessante da quarta geração de processadores da Intel é o salto na vida da bateria. É a maior na história da Intel. Os ganhos vem de alguns lugares diferentes. Para começar, os processadores de quarta geração puxam menos energia que seus antecessores para tarefas de CPU, mas também ganharam novos estados de sleep e atualização de painel que são capaz de cortar a energia usada pelo resto do sistema.

ku-xlarge (1)

Para falar em aplicações práticas, isso significa que você conseguirá 9 horas de vídeo em HD em vez de 6, e aumento de bateria semelhante ocorrerá se você usar seu dispositivo para coisas leves como navegar na web ou usar um editor de textos. O grande salto, no entanto, é para o tempo em standby. Com os antigos Ivy Bridge, você teria sorte se conseguisse quatro ou cinco dias em standby após uma carga completa. Com a nova geração, a Intel promete números entre 10 e 13 dias. E sem a necessidade de baterias melhores; os ganhos são apenas de desempenho mais eficiente.

Para explicar rapidamente, dispositivos rodando chips da quarta geração vão ser capazes de dormir muito mais do que você consegue hoje. Essencialmente, Haswell introduz um novo estado de sleep que casa todas as qualidades de economia de energia atuais com o fato de estar em uso. Agora, quando você fechar o seu notebook, seu dispositivo poderá tirar uma bela soneca, mas vai continuar extremamente rápido quando acordar. E estas pequenas sonecas contam muito.

Gráficos integrados que são realmente bons

A Intel já tinha dado alguns detalhes sobre os novos gráficos integrados. Em resumo, os gráficos Iris da Intel são capazes de algo que nunca fizeram antes, como rodar Bioshock Infinite a velocidades jogáveis com configurações moderadas.

Laptops super pequenos e híbridos rodando a série U de processadores a 15W vão ter 2 vezes mais desempenho gráfico graças à Intel HD Graphics 5000, nova integrante da tradicional linha de placa gráfica integrada da Intel. Laptops com chips que consomem mais energia na faixa 28W receberão a Iris, enquanto os laptops mais parrudos receberão a Iris Pro, usando memória de alta velocidade eDRAM. Mas todos eles conseguirão rodar coisas como OpenCL, DX11.1, OpenGL4.1, e coisas como rodar Tomb Raider no seu laptop será possível.

ku-xlarge

E os avanços gráficos são estão limitados a jogos. Os novos chips também têm suporte a três telas e UHD *4k) por padrão. E mesmo que você não assista esse tipo de vídeo agora, é bom ter a opção quando telas Ultra-HD ficarem mais acessíveis.

Levar seu vídeo para outras telas maiores que não estão ligadas ao seu dispositivo será mais fácil também. Os chips de quarta geração vão ter o Wireless Displey (WiDi) da Intel integrados. Não é algo aberto como o Miracast, mas tem suporte a streaming wireless de vídeo em HD, e já aparece em algumas TVs da LG e Toshiba. E com isso presente nos novos chips da Intel, a tendência deve continuar.

Mais coisas para pequenos computadores

Não existe nada de “ultrabook”, mas isso não impede a Intel de manter a definição do que ela acha que um laptop fino e ultraleve deve ser, e o que eles podem fazer.

E quando a Intel senta para descrever o cenário dos sonhos para um “ultrabook”, ela está criando algo bem grande. Estamos falando de touchscreens e controle de voz, a capacidade de lidar com pelo menos 9 horas de tempo ocioso no Windows 8, seis horas seguidas de vídeo HD e sete dias de standby. E acordar em menos de três segundos.

ku-xlarge (2)

Claro que ninguém vai forçar OEMs a manter esses padrões, e elas vão poder fazer o que quiserem. Mas isso definitivamente diz algo sobre quais coisas são possíveis e importantes para até mesmo o mais fino que aparecer agora. E se essas especificações do ultrabook ideal forem um indicativo do que realmente surgir por aí, laptops finos não vão precisar economizar em recursos-chave.

Destacáveis

O Windows 8 criou a ideia de que um computador real também pode ser um tablet real. A primeira onda de tablets-laptops híbridos que surgiram junto com o Microsoft Surface mostra isso. Mas ninguém conseguiu fazer isso muito bem. Você quase sempre só consegue um tablet com um teclado. Ou alguma coisa mais estranha.

A Intel quer acabar com essa diferença na nova geração com uma nova linha de processadores móveis de baixo consumo e muitos recursos: a série Y. No passado, processadores de 17W da série U foram o cérebro de ultrabooks no mundo inteiro. Destacáveis e PCs-quase-tablets ficaram presos em processadores de baixo consumo de energia como Atom ou ARM.

Agora, a série U está atingindo novos níveis de baixo consumo de energia com 15 watts, mas a série Y é ainda melhor, com 6w, especificamente para uso em ultra-portáteis onde todas as peças precisam se encaixar atrás da tela.

ku-xlarge (3)

Com a série Y, destacáveis devem conseguir acompanhar o resto do grupo. Eles ainda estarão na parte de baixo em relação a capacidades, mas não precisarão sentar na mesa das crianças durante o almoço.

Não esqueça os desktops

E se por acaso você ainda tiver um desktop e não tiver interesse em entrar no mundo móvel, não é um momento ruim para checar um all-in-one. A bateria não é um problema aqui, mas a quarta geração da Intel oferece muitas melhorias em relação a desempenho, seja para coisas de escritório, edição de vídeos ou jogos ocasionais. Tudo em um pacote que provavelmente é um pouco mais interessante do que a sua antiga e empoeirada torre.

ku-xlarge (4)

Linha de fundo

É bom você ter esperado para comprar seu laptop, porque esses pequenos bônus da quarta geração estarão disponíveis a partir de junho. Você ainda precisará esperar para ver as coisas chegarem às prateleiras, mas pode apostar que veremos uma nova linha de Macs na WWDC, e você pode apostar que usarão Haswell.

Talvez ainda não estejamos no pós-PC, mas tudo o que precisa de uma bateria vai ficar muito melhor e menos tempo preso na parede. Quem não fica feliz com isso?

 
 
Fonte: Gizmodo

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar