Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

PRESIDENTE DO GOOGLE SE DIZ ´PERPLEXO´ COM DEBATE POR IMPOSTOS NO REINO UNIDO

28/05/2013

O presidente-executivo do Google, Eric Schmidt, se disse "perplexo" nesta segunda-feira (27) perante o contínuo debate gerado pela maneira com que a empresa americana administra seus impostos no Reino Unido.

Em declarações feitas hoje a uma emissora da "BBC", Schmidt ressaltou que o portal de serviços se manteve dentro dos limites da lei à hora de pagar seus impostos no país.

A Google está entre várias companhias multinacionais americanas, como a Amazon e a Starbucks, que nos últimos meses foram muito criticadas por ter minimizado, aproveitando lacunas legais, o pagamento de seus impostos corporativos no Reino Unido, apesar de seus altos lucros.

Rebecca Naden - 25.mai.13/Reuters
O presidente-executivo do Google, Eric Schmidt, fala durante o festival Hay Festival, na cidade de Hay-on-Wye, País de Gales
O presidente-executivo do Google, Eric Schmidt, fala durante o festival Hay Festival, na cidade de Hay-on-Wye, País de Gales

A forma com que a gigante da internet pagou esses impostos no país foi questionada por uma comissão do Parlamento britânico.

As vendas da Google no Reino Unido estão avaliadas em 3,2 bilhões de libras (R$ 9,9 bilhões) apesar da maioria ser administrada supostamente mediante sua sede irlandesa.

Em 2011, a companhia pagou apenas 6 milhões de libras (R$ 18 milhões) em conceito de imposto de empresas abertas --que então tinha um encargo de 26%-- no país, o que foi tachado de "imoral" pela citada comissão.

Segundo disse hoje Schmidt, corresponde ao governo britânico modificar seu sistema fiscal se quiser que as empresas paguem mais em conceito de impostos corporativos.

"O que estamos fazendo é legal. Estou bastante perplexo por este debate, que já existe há algum tempo no Reino Unido, pois vejo os impostos como algo obrigatório. Devem-se pagar os impostos que se requerem legalmente. Não é um debate", argumentou o diretor.

O presidente-executivo do Google acrescentou que se o sistema britânico mudar a lei impositiva, essa empresa "cumprirá a lei".

"Se os impostos subirem, pagaremos mais. Se os impostos caírem, pagaremos menos. É uma decisão política para a democracia que é o Reino Unido", disse.

Google tem sua sede oficial na Irlanda, onde o imposto para companhias é mais baixo que na Grã-Bretanha, e teoricamente tramita todas as suas vendas através de Dublin para reduzir sua fatura fiscal.

Na semana passada, líderes da União Europeia (UE) acordaram atalhar a evasão fiscal mediante "uma troca automática de informação entre as autoridades fiscais" para vigiar a situação.
 
 
Fonte: Folha

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar