Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

800.000 PESSOAS BAIXARAM PROJETO DE ARMA FEITA POR IMPRESSÃO 3D, JÁ RETIRADO DO AR

10/05/2013

Em apenas três dias, o projeto para a primeira arma (quase) completamente impressa em 3Dfoi encaminhada para mais de 800.000 discos rígidos ao redor do mundo – e o Brasil está entre os países que mais baixaram o arquivo.

Hoje, o Departamento de Defesa americano exigiu que o projeto fosse removido da internet, alegando que ele viola controles de exportação de armas. O grupo Defense Distributed, que publicou os arquivos CAD das armas, obedeceu o pedido.

A ideia de que muita gente ganhe acesso a armas letais sem nenhum tipo de regulamentação – e com essa facilidade – deveria nos levar ao pânico, não? Calma lá, não é bem assim.

Com um nome quase tão cômico quanto perturbador, a “Liberator” em si não deve te deixar inquieto, e nem os 800.000 downloads. Ela é teoricamente desconcertante, mas esta arma de fogo impressa em 3D não faz muito para prejudicar a ordem social. E nem as pessoas que conseguirem imprimi-la.

É normal haver tantos interessados

Por mais que o número enorme de pessoas que baixaram o projeto pareça surpreendente, não é como se 800.000 anarquistas pudessem sair nas ruas com uma arma de plástico neste fim de semana. Na verdade, como o projeto é totalmente gratuito e aberto ao público, porque alguém não ia querer dar uma olhada neste sonho anárquico digitalizado?

O produto final pode ser destrutivo e terrível, mas é difícil argumentar que o projeto em si não seja fascinante. Nós já sabemos como a arma funciona, então porque não dar uma olhada mais de perto para entender como é a engenharia e design dela?

liberator

Além disso, o projeto está ganhando uma grande atenção da mídia. Ao mesmo tempo que muitos gritam contra as armas de fogo, existem aqueles igualmente sonoros defendendo-as. No mínimo, você quer saber do que se trata. Uma grande quantidade dos downloads foram feitos por curiosos, o que não significa que eles tenham planos de realmente criar uma arma de fogo com impressora 3D. E se quiserem, terão muito trabalho.

O custo de uma arma feita por impressão 3D é alto demais

Agora vamos descartar aquelas pessoas que baixaram por curiosidade, deram uma olhada rápida e apagaram os arquivos logo depois. Isso nos deixa com um grupo menor de pessoas que, por algum motivo, não veem a hora de colocar as mãos em uma arma que parece tão inofensiva quanto um brinquedo de criança.

Isso pode causar alguma tensão, mas uma das coisas boas de estarmos no começo da revolução de impressoras 3D é que a chance de alguém usar uma impressora dessas ainda é bastante pequena. E mesmo que você tenha acesso a uma impressora 3D, precisa ter certeza de que é o modelo certo.

Para imprimir uma arma de fogo com uma chance decente de que ela funcione, você precisaria de mais do que uma Makerbot de US$ 2.000 - precisaria de algo mais potente. Algo como uma Strasys de US$ 8.000 de segunda mão como a usada pela Defense Distributed, por exemplo. É claro, a Stratasys apreendeu a impressora em outubro, quando soube exatamente o que a Defense Distributed estava fazendo com ela. Então você não vai ter muito apoio – e mesmo que tivesse, os custos estariam em magnitudes muito maiores do que uma arma real.

Mesmo considerando que você realmente queira um dia ter uma arma de plástico nas suas mãos e tenha acesso a uma impressora 3D, a arma talvez não funcione mais do que uma vez, como aponta o teste da Forbes.

Em qualquer nível econômico e prático, a escolha por fazer a impressão 3D de uma arma seria absurda. Assim, por mais que as leis sobre a Liberator ainda sejam nebulosas e precisem de esclarecimento, a sua impraticabilidade supera qualquer benefício real que ela possa dar a alguém.

Nada disso faz com que isso seja OK

liberator-defcon

Mesmo que esses 800.000 downloads não sejam tão assustadores como parecem, ainda há coisas preocupantes.

Não importa o que a gente faça, é praticamente impossível impedir que pessoas acessem esses arquivos uma vez que eles já estejam na internet. Os governos precisam, pelo menos, começar a reconhecer a ameaça. Um congressista de Nova York começou um lobby para modificar a Lei de Armas de Fogo Não-Detectáveis dos Estados Unidos, e incluir um ponto-chave: banir de vez as armas impressas em 3D. É bom, mas o Congresso americano não tem um histórico muito bom quando se trata de assuntos como este.

Hoje, um órgão do governo americano enviou carta ao grupo Defense Distributed, exigindo que todos os seus projetos de arma disponíveis online fossem retirados do ar. Segundo a Forbes, o governo quer rever os arquivos de acordo com as leis de controle de exportação de armas. Ao fazer o upload dos arquivos de armas e permitir que sejam baixadas no exterior, o Defense Distributed pode ter violado controles de exportação.

À medida que a tecnologia avança rápido demais, algumas medidas preventivas podem ser a única forma de impedir que as nossas invenções também causem a nossa ruína.

 
Fonte: Gizmodo

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar