Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

BRASIL PODE GANHAR O REGISTRO DO DOMÍNIO .BOM

06/05/2013

Preparado para ser um garoto.bom na Internet? Pois saiba que há uma grande chance do Brasil conseguir a aprovação para uso deste domínio genérico. A primeira etapa já foi vencida. O pedido de registro do domínio passou pelo crivo técnico da Internet Corporation for Assigned Names and Numbers (ICANN) e recebeu o salvo-conduto para avançar à próxima fase do processo de criação de novos domínios de primeiro nível genéricos (gTLDs) iniciado em 2012.

Nessa segunda etapa, no entanto, a criação do domínio foi contestada pela Verisign, que alegou semelhança com o domínio .COM. A Verisign tem contestado todas as proposições de criação de novos domínios que tenham apenas uma letra diferente da de domínio de primeiro nível genéricos (gTLDs) já existentes e em uso por cidadãos e entidades de qualquer país. Reclamou também da semelhança do domínio .PET versus o .NET.

A proposição do domínio .BOM foi feita pelo Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR (NIC.br), que também encaminhou o pedido de criação dos domínios .FINAL, .RIO, .UOL e .GLOBO. A entidade já enviou para a ICANN sua resposta à objeção da Verisign, junto com pareceres de linguistas e peritos, e tem esperanças de que a criação do domínio seja autorizada. “Nossa sustentação é boa”, me disse, via chat, Demi Getschko, diretor-presidente do NIC.br.

Os domínios .FINAL e .RIO são os próximos solicitados pelo Nic.br na fila de exame técnico da ICANN. “O .FINAL deve ser rápido, porque não há nenhuma objeção a ele”. Portanto, se receber o salvo-conduto estará bem mais perto de ser aprovado.FINAL.

Processo de aprovação
Desde o fim de março a ICANN começou a liberar para os candidatos e o público em geral os primeiros resultados da avaliação técnica para aprovação dos novos gTLDs, em ordem de prioridade _ 30 por semana, com planos de aumentar para 100 por semana em breve. A intenção da entidade é antecipar a divulgação dos resultados iniciais de avaliação para todas os pedidos de domínio até o final de agosto.

Há três resultados possíveis de avaliação inicial: Pass (uma espécie de salvo-conduto), elegíveis para análise posterior ou não elegíveis para análise posterior. O .BOM é um domínio com avaliação Pass. Significa que os comitês de avaliação determinaram que o domínio é compatível com os requisitos do Guia do Candidato e pode avançar para a próxima fase de registro. O que aconteceu.

Foi na fase seguinte que houve a contestação da Verisign. “O período de resposta é de 30 dias a ainda faltam uns 10. Depois vai para uma câmara de conflitos. O ICANN fica esperando o resultado”, explica Demi. Essa câmara de conflitos é um organismo neutro, semelhante ao WIPO, e tem a palavra final, acatada pela ICANN.

Outros domínios que já publicados como Pass pela ICANN também foram contestados. Entre eles o .CLOUD e o.AMAZON (em japonês), propostos pela Amazon.com.

A briga para impedir o registro do domínio .AMAZON pela gigante do e-commerce, principalmente em inglês,esquentou de vez em fevereiro deste ano e ganhou novos capítulos no fim de março, quando a ICANN anunciou (no vído abaixo) que não se sentia obrigada a acatar uma recomendação não consensuada do GAC (Government Advisory Committee), como foi o caso do veto ao registro .AMAZON.

Recapitulando, em meados de fevereiro, entidades latino-americanas se mobilizaram para enviar uma carta conjunta ao GAC apoiando a contestação feita pelos governos de países da região amazônica à possível aprovação do pedido da Amazon.com para o domínio gTLD “.AMAZON”. Brasil, Bolívia, Colômbia, Equador, Guiana, Peru, Suriname e Venezuela também registraram uma “notificação” na ICANN, depois dos governos da Brasil e do Peru já terem enviado uma carta à ICANN alertando para o fato do domínio .AMAZON ser de interesse público para dos dois.

Na ocasião, a ICANN disse que enviaria à Amazon.com um “alerta precoce” solicitando que a empresa explicasse suas razões usar o domínio pedido, e então pesar os argumentos de cada parte e tomar sua decisão final sobre quem deve ser autorizado a usar o domínio. Daí para frente, tanto o GAC quanto o ALAC (At Large Advisory Committee) e o LACNIC apoiaram a objeção ao registro do domínio .AMAZOM, mas sem unanimidade e sem muita ênfase.

O tempo está correndo… É muito provável qu o domínio .AMAZON, em inglês, também passe no exame técnico, como aconteceu com a grafia em kanji, e termine sendo decidido pela câmara de conflitos.

Por conta disso, circula na Internet brasileira, por iniciativa do terceiro setor, uma petição pública endereçada a Heather Dryden, presidente do GAC, em apoio à impugnação apresentada pelos governos da região Amazônica para que a solicitação de registro do .AMAZON seja rejeitada.

O que o texto alega? Que…

A região Amazônica se constitui como uma importante parte do território da Bolívia, Brasil, Colômbia, Equador, Guiana, Peru, Suriname e Venezuela, devido à sua extensa biodiversidade, suas culturas e idiomas diversos, além de incalculáveis recursos naturais. Conceder direitos exclusivos a esse domínio específico à uma empresa privada impediria o seu uso para propósitos de interesse público relacionados à proteção, promoção e sensibilização em temas relativos ao bioma Amazônico.

Bloquearia também a possibilidade do uso desse domínio para congregar páginas na web ligadas às populações que habitam essa região geográfica. Como se não bastasse, esse gTLD solicitado pela “Amazon EU S.ar.l” corresponde à parte do nome, em inglês, da “Organização do Tratado de Cooperação Amazônica”, uma organização internacional que coordena iniciativas nos marcos do Tratado de Cooperação Amazônica, assinado em Julho de 1978 pela Bolívia, Brasil, Colômbia, Equador, Guiana, Peru, Suriname e Venezuela, e realiza a execução de suas decisões por meio de seu Secretariado Permanente.

Até o momento em que este texto foi escrito, 80 internautas haviam assinado a petição.

Ah! Está se perguntando qual a lógica por trás de um domínio de primeiro nível genérico .BOM?

A explicação está na própria sustentação do domínio: “Vamos promover tudo o que é bom … Boa comida, boa vida e até mesmo boas marcas. O . BOM será um prefixo de domínio desses produtos, serviços e, porque não, estilos bons.

.BOM será o novo padrão de nomeação no Brasil (ou em outros países lusófonos para tudo,  que nós e os nossos clientes vejam como tal.

Vende-seum.BOM! Interessado?
 
 
 
 
Fonte: IdgNow

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar