Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

FACEBOOK NÃO RETIRA VÍDEO DE MULHER SENDO MORTA E CAUSA POLÊMICA

29/04/2013

O vídeo de uma mulher sendo decapitada vem causando polêmica entre usuários do Facebook. Isso porque a maior rede social do mundo decidiu não retirar o clipe do ar, mesmo após o protesto de muitos internautas que consideraram o conteúdo muito violento.

Em um comunicado oficial sobre o assunto, o Facebook disse que “as pessoas estão compartilhando este vídeo para condená-lo”. O vídeo com cerca de um minuto de duração mostra uma mulher sendo decapitada pelo que parece ser uma gangue criminosos do México. O clipe teria sido postado por um usuário mexicano da rede social.

Até o fechamento da reportagem, o vídeo já tinha sido compartilhado mais de 14 mil vezes.

Confira abaixo a íntegra do comunicado enviado pelo Facebook sobre o assunto:

“As pessoas estão compartilhando este vídeo para condená-lo. Da mesma forma como programas jornalísticos na televisão usam imagens inquietantes mostrando atrocidades, as pessoas podem compartilhar vídeos inquietantes no Facebook com o objetivo de aumentar o conhecimento sobre ações ou causas. Embora o vídeo seja chocante, nossa postura está fundamentada na preservação dos direitos das pessoas de descrever, representar e comentar sobre o mundo em que vivem.”

De acordo com a Declaração de Direitos e Responsabilidades do Facebook, não é permitido publicar conteúdo que “contenha discurso de ódio, seja ameaçador ou pornográfico; incite violência; ou contenha nudez ou violência gráfica ou desnecessária”.

Em março deste ano, o grupo Anonymous realizou um protesto na web contra uma suposta censura da maior rede social do mundo, que tem cerca de 1 bilhão de usuários atualmente.

Atualização

O Facebook retirou o vídeo do ar na noite da última sexta-feira, 26/4. Ao tentar acessar o conteúdo, o usuário agora recebe uma mensagem da rede social dizendo que o vídeo foi analisado e viola os padrões em "violência gráfica". Até o momento, o Facebook não se pronunciou sobre a retirada do vídeo.
 
 
 
Fonte: IDGNow

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar