Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

NOVA AMEAÇA NO SKYPE USA PC DA VÍTIMA PARA MINERAR BITCOINS

08/04/2013

Uma nova ameaça diferente está se espalhando pelo Skype. Em vez de apenas fazer o comum, que envolve o roubo de dados e controle remoto do computador, ele instala uma aplicação na máquina da vítima que utiliza o poder da CPU para minerar Bitcoins e enviar para o autor do malware.

A praga, identificada pela Kaspersky se espalha por meio de um link divulgado por meio do Skype, enviado de um usuário infectado para os seus contatos.

Vírus que se espalham por Skype não são novidades, assim como malwares que mineram Bitcoins. Entretanto, como nota o The Next Web, unir os dois pode ser uma estratégia bastante eficiente.

Segundo a empresa, que encontrou na última quinta-feira o vírus nomeado de Trojan.Win32.Jorik.IRCbot.xkt, a ameaça se espalha em uma velocidade de 2 mil cliques por hora. A maioria das infecções vem de Itália, Rússia, Polônia, Costa Rica, Espanha, Alemanha e Ucrânia. 

Segundo a empresa, o trojan é baixado de um servidor na Índia e muitos softwares anti-malware não o detectam. Uma vez infectado, outras partes do código malicioso são implantadas no computador, após fazer download pelo Hotfile. Ele também se conecta a um servidor na Alemanha para mais instruções.

Reprodução

Para quem não sabe, o Bitcoin é uma moeda descentralizada digital. Para conseguir uma Bitcoin, é necessário um poderoso nó de processamento (no caso o computador infectado) para resolver um complicado algoritmo matemático (processo apelidado de mineração), que requer muito esforço da máquina. Por isso não são todos os computadores capazes de gerar o Bitcoin, sendo necessário um grande investimento para tornar viável o câmbio da moeda. 

Utilizando o computador da vítima para gerar o lucro, a máquina fica praticamente inutilizável, já que o malware consome quase todo o processamento para tentar minerar o Bitcoin. A Kaspersky constatou que 99% da memória do PC infectado era destinada ao malware.

A dica para evitar este problema é simples: não clique em links suspeitos no Skype. Você se protege e evita que a praga se espalhe ainda mais.
 
 
 
Fonte: Olhar Digital

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar