Página Inicial



twitter

Facebook

  Dicas
|

SATA - SERIAL ATA - ALGUMAS INFORMAÇÕES

Antonio Vilhena - 13/08/2005

Como atualmente já é comum encontrarmos HDs e Placas-mãe com o suporte para Serial ATA, resolvi preparar uma dica com algumas informações básicas para aqueles que desejam ser "apresentados" a esta nova tecnologia de transferência de dados, bem como para aqueles que desejam saber alguns detalhes que porventura não saibam ou saber onde obter maiores informações.

Anteriormente preparamos uma série de dicas sobre o padrão ATA (Advanced Technology Attached), que anteriormente era chamada de IDE, que vem sendo a interface de conexão de dispositivos de armazenamento nos micros desde 1989, sendo o Ultra ATA/100 ou Ultra ATA/133 o padrão até então nos micros encontrados, e detalhamos nas dicas anteriores informações sobre eles. Porém desde 2001, vem sendo investido esforços para consolidar o novo padrão de interface de discos, visto que a previsão do mercado era de que por volta de 2003, a velocidade de transmissão de dados nos discos (de 100 ou 133 MB/s) já se tornaria um gargalo no sistema.

Como resultado deste esforço, desde então vem sendo consolidado o novo padrão SERIAL ATA, que resolveu quebrar a barreira de COMPATIBILIDADE de modo mais radical, ou seja, seria necessário novos discos, nova interface, novos cabos, novo suporte nos sistemas operacionais e bios, etc. Era a única maneira de se conseguir o aumento de performance desejado, além de definir as bases para novos desenvolvimentos/patamares deste padrão.

Para "amenizar" tal migração, muitos fabricantes de placa mãe resolveram fornecer em suas placas o suporte para os 2 tipos de sistema: ATA Padrão (ou PARALEL ATA ou PATA) e o novo padrão SERIAL ATA (ou SATA).

Como estava sendo implantado um padrão totalmente novo com relação ao hardware, com preocupações menores com relação à compatibilidade (basicamente só de parte do suporte), com a implementação do SATA, várias "funções"/"facilidades"/"aprimoramentos" foram implementadas no novo padrão:

  • Previsão de crescimento de performance de modo substancial (previsão de se chegar do atual SATA de 150MB/s até a velocidades de 600MB/s prevista para 2007 em novas implementações)
  • Aumento da tamanho aceitável do cabeamento (importante para servidores e dispositivos externos), dos 0,45m do PATA para 1,0m do SATA
  • Utilização de cabeamento simplificado (cabo flexível de 4 fios, conector de 7 pinos)
  • Capacidade de ser HOT PLUG (troca do dispositivo sem necessidade de desligar o micro)
  • Capacidade de fácil implementação de sistemas RAID
  • Facilidade de implementação de diversos dispositivos (implementação em estrela ao invés de master/slave) - sem necessidade de jumpers, etc., e garantindo a velocidade de transferência para CADA DISPOSITIVO, ao invés de CADA CANAL.
  • Facilidade de controle de energia (para utilização em dispositivos portáteis)
  • Opção de conexão com dispositivo de armazenamento externo
  • Implementação Plug-and-Play
  • Aprimoramento do controle de erro na transferência de dados (com CRC-32)

Para visualizar a diferença de conexão, segue um desenho comparando as 2 conexões (PATA x SATA).

Os conectores SATA são bem simples e menores:

Usando o SATA na prática:

Para você passar a utilizar e se beneficiar do novo padrão, será necessário:

  • Verificar se sua placa mãe suporta dispositivos SATA (a maioria das novas placas, como dito anteriormente, já oferece este recurso, inclusive mantendo o suporte ao PATA), ou adquirir uma placa mãe que possua este suporte
  • Adquirir Discos (HDs) com este padrão.
  • Verifique se a placa mãe com o suporte, traz também os cabos necessários para a conexão de discos SATA
  • Verifique se seu SO operacional já suporte este padrão (os Sistemas atuais suportam sem problemas)

Pronto! A princípio, basta "comprar" um discos SATA e conectá-lo na sua placa mãe no conector próprio dele! De imediato você já estará se beneficiando da maior velocidade/performance, da melhor integridade de dados, etc.

Para aqueles que ser perguntam se "vale a pena mudar". Acho interessante endereçar esta dúvida lá no Fórum BoaDica, mas a princípio, se você está comprando uma nova placa/disco, é extremamente aconselhável que já compre uma placa mãe com suporte a SATA, pois será um item com melhor valor de revenda no futuro; já com relação ao disco, se você já possui um disco PATA de boa capacidade, continue com ele, e pense em um no novo padrão no próximo upgrade!

Referencias: Você encontrará nos sites a seguir informações mais detalhadas do padrão/interface:

E não se esqueça, tendo alguma dúvida a respeito desta dica ou outras dúvidas, ou querendo apenas conversar sobre informática, dê um pulo no Fórum do BoaDica (http://www.forumboadica.com.br), lá tem uma galera super legal que poderá ajudar nas suas dúvidas ou poderão participar de um papo legal sobre informática, além de você encontrar área específica sobre CDR, DVD, impressora, som, etc.

 
Indique esta dica Indique esta dica para um amigo

VOLTAR