Página Inicial



twitter

Facebook

  Dicas
|

PADRÕES V.XX PARA MODEM

Antonio Vilhena - 16/05/2002

Quando você compra um modem, já reparou que ele suporta vários tipos de padrões V.22, V.32, V.34 e daí por diante? Muitas vezes ficamos curiosos com o que significam estas sopas de letrinha que colocam no modem, daí resolvemos fazer uma tabela explicativa sobre eles.

A série de Recomendações V feitas pela ITU-TS (organização que define padrões na área de comunicação) estão sumarizadas na tabela abaixo. Estão incluídos os padrões mais comumente utilizados nos modems.

Em geral, quando os modem equalizam (handshake), eles procuram sempre se conectar no padrão de maior taxa de transferência que ambos suportam.

Começando com o V.22bis, as taxas de transferência aumentam em múltiplos de 2400 bps. (bis quer dizer "segunda versão". terbo significa "terceira versão".)

Padrão Significado
V.22 Provê 1200 bits ppr segundo a 600 baud
V.22bis O primeiro padrão "mundial", define 2400 bits por segundo a 600 baud
V.32 Provê 4800 e 9600 bits por segundo a 2400 baud
V.32bis Provê 14,400 bits por segundo e retroativamente a 12,000, 9600, 7200, e 4800 bits por segundo
V.32terbo Provê 19,200 bits por segundo e retroativamente a 12,000, 9600, 7200, e 4800 bits por segundo; pode operar a taxas ainda maiores com compressão; não é um padrão da CCITT/ITU
V.34 Provê 28,800 bits por segundo e retroativamente a 24,000 e 19,200 bits por segundo e compatível retroativamente com o V.32 e V.32bis
V.34bis Provê até 33,600 bits por segundo e retroativamente a 31,200 ou taxas de transferências do V.34
V.35 Interface entre dispositivo de acesso a rede e rede de pacotes, com taxas de transferência maiores que 19.2 Kbps. V.35 pode usar bandas de vários circuitos de telefonia como um grupo. Normalmente utilizados em links digitais de dados, e geralmente este padrão só é disponibilizado em modens especiais.
V.42 Mesmas taxas de transferência que o V.32, V.32bis, e outros padrões, porém com melhor correção de erro, e conseqüentemente mais estável e confiável.
V.42bis Mesmas taxas de transferência que o V.42 porém com algoritmo de compressão mais eficiente, e maior estabilidade.
V.90 Provê até 56,000 bits por segundo na teoria (mas na prática, alguma coisa menor). Derivada da tecnologia x2 da 3Com (US Robotics) e da tecnologia K56flex da Rockwell.
V.92 Provê até 56.000 bits por segundo porém com vantagens na transferência de dados bilateral além de melhorias na velocidade de equalização (handshaking) entre modens e chamada em espera. Este padrão foi definido tendo como meta principal, melhorar os acessos discados à internet.

Referências: ITU: http://www.itu.int/home/index.html

 
Indique esta dica Indique esta dica para um amigo

VOLTAR